top of page

FIOS E CORES CONTAM HISTÓRIAS: A ARTE DA TAPEÇARIA NA ERA VIKING

Atualizado: 27 de jul. de 2022





Resumo


A tapeçaria no mundo medieval, consistiu em um dos mais importantes elementos de registros históricos das sociedades daquele período, muitas continham eventos marcantes, celebrações e até mesmo de cunho religioso, na Escandinávia naquele período algumas dessas peças continham eventos associados a mitologia nórdica e a vida cotidiana de seus habitantes, há maior parte delas provém do período de ascensão do cristianismo naquela região, bem como de regiões que possuíam descendentes dos nórdicos, como a França, a Rússia, a Inglaterra, etc. E somente dois exemplares até o momento são oriundos da chamada Era Viking, conheça um pouco sobre elas, bem como as atuais tapeçarias que são realizadas nos dias de hoje.

Palavras chave: Tapeçaria, Era Viking, Registro Histórico, Normandos, Escandinávia.


Abstract


The tapestry in the medieval world, consisted of one of the most important elements of historical records of societies of that period, many contained important events, celebrations and even of a religious nature, in Scandinavia period period some of these pieces contained events associated with Norse mythology and life of its inhabitants, most of them come from the period of rise of Christianity in that region, as well as from regions that had descendants of the Norse, such as France, Russia, England, etc. And only two copies so far are from the so-called Viking Age, know a little about them, as well as the current tapestries that are made today.

Keywords: Tapestry, Viking Age, Historical Record, Normans, Scandinavia.



Introdução


Linha do tempo das tapeçarias da Era Viking ao Cristianismo,https://www.thevikingagearchive.com/viking-age-tapestries-4-inventory/

Linha do tempo das tapeçarias da Era Viking ao Cristianismo https://www.thevikingagearchive.com/viking-age-tapestries-4-inventory/


Nos países escandinavos naquele momento, as coisas são diferentes. A riqueza aumenta mais lentamente e por um período de tempo mais longo. Embora as incursões . garantam o retorno rápido do dinheiro para a base, as primeiras cidades comerciais surgiram apenas no século IX. Por esta altura, os Viking estabeleceram-se em toda a Europa e viajaram extensivamente. Dinheiro e bens comerciais chegam à Escandinávia com mais facilidade e consistência. Como resultado, surge a primeira oficina com artesãos qualificados. E lentamente, a produção de tapeçaria se desloca da casa da família para o ambiente urbano. Os primeiros tecidos de seda chegaram à Escandinávia no século IX também. O exemplo mais antigo que sobreviveu é uma seda persa encontrada no cemitério de um navio de Oseberg. Esta descoberta implica que o Viking tinha comércio direto com a Rota da Seda e a Ásia e não dependia apenas de ataques ou comércio com Bizâncio por sua seda. A questão do comércio e não a conversão, parece ser o gatilho para o aumento da produção de tapeçaria. A Escandinávia ainda é pagã nesta época. Isso fica evidente nos primeiros desenhos das tapeçarias.


Quando os motivos religiosos começam a desempenhar um papel, os desenhos mostram a luta da sociedade pagã contra a cristã. Isso durará até o século X, quando o Cristianismo for finalmente e formalmente aceito na sociedade do Norte (THE VIKING ARCHIVE, 2017).


No que consistia a arte de tecer uma tapeçaria


A confecção de uma tapeçaria depende das necessidades, desejos e da profundidade do investimento de um patrono. Se este patrono precisa de um símbolo de status, a tapeçaria é o objeto perfeito (THE ART INSTITUTE OF CHICAGO, 2017). Caro o suficiente, apenas os ricos podem pagar. Bonita e também, com aspectos práticos(JERRY, 2016). Como uma peça de tecido forte, durável e flexível, que pode ser facilmente guardada e retirada quando os convidados chegam. É o que acontece, por exemplo, na saga de Njáls, quando as mulheres retiram as tapeçarias de um convidado importante (CYBULSKIE ,2015).


Thorgrim e Thorkel estavam iniciando seus preparativos e estavam prestes a pendurar algumas tapeçarias na casa porque os convidados eram esperados naquela noite Saga Súrssonar de Gísla (Ed. Jane Smiley, pág. 519)

Entre as primeiras tapeçarias escandinavas, também existem formas oblongas. Estes são anteriores a Bayeux em uma época em que poucos grandes castelos ou igrejas existem na região. Existe alguma chance de os romanos influenciarem diretamente as primeiras tramas nórdicas? Nenhum estudo que li para esta série até agora indica isso.


Apesar do fato de que a Escandinávia nunca fez parte do Império Romano, há sinais suficientes de trocas culturais e comércio entre os nortistas e os romanos. É mais provável que o oblongo escandinavo se ajuste ao interior de uma maloca típica. Eles podem ter tido um bom lugar acima dos bancos ao longo das paredes perto da lareira, por exemplo (THE VIKING ARCHIVE, 2017).As faixas mais largas, chamadas de tjeld, eram simples e feitas de lã grossa. O refil é uma faixa estreita, com desenhos tecidos e bordados e pendurada acima do campo.


Fibras e extrações animais e vegetais formam a base das tapeçarias medievais. Eles são usados ​​para fazer fios e tintas para colorir os fios. Muitas tapeçarias de parede europeias contêm lã, cânhamo, linho e, em casos excepcionais, seda. Este estoque vem de produtos locais ou de comércio como a seda. O intenso comércio de lã entre a Noruega, a Inglaterra e a Islândia não exclui o uso de lã local. A tapeçaria Baldishol norueguesa usa lã de ovelha spælsau local ,que é particularmente macia e brilhante. Um exemplo de produção local de cânhamo veio à tona recentemente em uma nova reavaliação das fibras na tapeçaria sueca de Överhogdal.A roda ou agulha giratória transforma as fibras em fios. Este é um processo demorado. E a habilidade do fiandeiro determina a qualidade dos fios. As tapeçarias anteriores mostram fios toscamente fiados, mas mais tarde, fios finos e regulares caracterizando o fio de alta qualidade.No início, havia poucas técnicas para extrair material para os corantes naturais. Isso limita a variedade de cores e explica por que as tapeçarias antigas mostram menos cores do que as posteriores (VEDELER, 2014).


Com os fios tingidos e prontos, é hora de preparar o tear para a tecelagem. O tear é uma estrutura de madeira, grande o suficiente para ser tecida em pé ou sentado, ou pequena o suficiente para ser segurada à mão, como os teares de tábuas do enterro do navio de Oseberg que sugerem uma tecelagem altamente qualificada.O primeiro conjunto de fios amarrado no tear é a urdidura e eles podem ter pesos em suas extremidades (tear de urdidura). O próximo conjunto de fios é a trama e é tecido através da urdidura. Uma trama descontínua é típica para uma trama de tapeçaria devido ao uso de cores e design (JØRGENSEN, 1992).


Se necessário, a tapeçaria pode ser reforçada com outra trama de fundo através da urdidura que é invisível a olho nu. Em geral, o tecelão trabalha voltado para a parte de trás da tapeçaria e ocasionalmente bate nas cordas até que a urdidura esteja completamente coberta pela trama. Com as ferramentas e materiais certos, a urdidura e a trama no lugar, é hora de tecer a tapeçaria.



Na esquerda Ovelha spælsau norueguesa


A direita Ilustração de uma mulher na Era Viking mostrando uma possível forma de se fazer uma tapeçaria naquele período.






Conheça algumas das mais emblemáticas tapeçarias:

834 d.c Oseberg. No famoso navio enterrado em Vestfold,Noruega, em 1903, vários tecidos incluem sedas do Oriente e uma peça tecida localmente. Esta peça é c. 100–150 x 16–23 cm. Possui urdidura de lã e trama com fio de linho. Esta tapeçaria brocada tem um desenho narrativo representando uma possível procissão pagã (MUSEUM OF CULTURAL HISTORY, 2017).



Fragmento nº 4 da tapeçaria de Oseberg, mostra uma árvore com homens pendurados nos galhos. Os braços pendem frouxamente e os pés balançam no chão. O original está mal preservado. Aqui você vê uma reconstrução projetada por Stig Saxegaard, Storm Studios, em 2018. As cores são fictícias

https://www.khm.uio.no/english/visit-us/viking-ship-museum/exhibitions/oseberg/the-textiles-among-the-oseberg-finds/


900 d.c. Rolvsøy. Apenas um pequeno pedaço sobreviveu de um túmulo em Haugen, Noruega, em 1876. Suas dimensões são 16 x 12 cm, a urdidura é considerada lã com uma trama de linho. O desenho narrativo retrata cinco homens e duas mulheres em uma praia com um barco.



Pedaço da tapeçaria de Rolvsøy


1040–1100 d.c. Baldishol. A tapeçaria sobreviveu em duas peças encontradas em uma igreja em Hedmark, Noruega, em 1879. Mede 118 x 203 cm e possui urdidura de madeira e trama de linho. O desenho narrativo mostra os meses de abril e maio - o que sugere que são partes de uma tapeçaria maior do calendário. O design é tipicamente românico.



Tapeçaria de Baldishol, https://m.wikidata.org/wiki/Q976564


1040–1170 d.c. Överhogdal. No total, cinco peças encontradas em Jämtland, Suécia, em 1909. Quatro peças têm desenhos narrativos em trama de soumak e têm cerca de um metro de largura. Uma quinta peça é uma faixa decorativa com trama dupla. As peças têm urdidura de linho e cânhamo e trama de lã (JAMTLI MUSEUM, 2017).O design narrativo mostra uma procissão de pessoas e animais. Se essas são figuras nórdicas ou cristãs ainda é um debate (DIMAND, pág. 11-16).



Início do século XII. Høylandet. Este bordado foi descoberto em 1859 na Noruega. Suas origens ainda não são claras, no entanto, se eles são estrangeiros ou de Nidaros na Noruega. Mede 211 x 44 cm, tem teia de madeira e trama de linho e lã. O desenho mostra a história bíblica dos três reis trazendo presentes para o menino Jesus.


Trecho da tapeçaria de Høylandet


Final do século XII. Skog. Esta tapeçaria é de Hälsingland, Suécia, descoberta em 1912. Suas dimensões são 174 x 38 cm com uma urdidura de linho e uma trama de lã e linho. Esta peça é uma trama soumak. A narrativa descreve uma trindade de homens, mas ainda é debatido se eles são os deuses nórdicos ou três reis reais. As figuras na cena se aproximam de uma igreja por dois lados (UPPSALA CATHEDRAL, 2017).


Trecho da tapeçaria de Skog

https://www.meisterdrucke.uk/artist/Viking.html


1070 d.c. Bayeux. Este famoso bordado oblongo foi "encontrado" em 1476 no inventário da Catedral de Bayeux, na França. Suas origens ainda são debatidas, pois mostra influências inglesas e francesas. A peça tem mais de 70 metros.De comprimento e 50 cm de altura. Tem urdidura de linho e trama de lã e é tecnicamente um bordado. Seu desenho narrativo mostra a conquista da Inglaterra por Guilherme, o Conquistador, em 1066.


Trecho da tapeçaria de Bayeux


A tapeçaria de Bayeux inspira no século XXI


2011. A tapeçaria de Rollo. Desenhada por Gilles Pivard , com cenas escritas por Pierre Efratas e verificadas pelo professor Renaud ,Viking Studies. O bordado tem impressionantes 22 m de comprimento e 50 cm de altura. Este é outro remake de Bayeux, um em memória da vida de Rollo, o chefe viking que se tornou duque da Normandia(VIKINGESKIBSMUSEET ROSKILDE, 2017).



Trecho da longa tapeçaria de Rollo


Tapeçaria da Saga de Njál (Njálu Refil). Desenhado por Kristín Ragna Gunnarsdóttir, a partir de uma ideia de Gunnhildur Edda Kristjánsdóttir e Christina M. Bengtsson. Terá cerca de 90 m de comprimento e 50 cm de altura. A tapeçaria é feita no Centro da Saga da Islândia em Hvolsvöllur, Islândia. Esse também é outro bordado (RAGNARSDÓTTIR, 2017).


Trecho da tapeçaria de Njál


2019. Game of Thrones. Desenhado pelos designers do estúdio Jelly London. Seu comprimento é de 90 m, e possui o mesmo tamanho, estilo e escala do Bordado Bayeux. Teia de algodão e trama de linho/linho.A tapeçaria foi feita por voluntários no Museu Ulster, em Belfast.


Cena da tapeçaria de Game of Thrones, a peça traz diversas cenas referentes

aos episódios dasérie



Conclusão


A tapeçaria se estabeleceu como um importante símbolo não somente atrelado ao status mas como parte da memória de muitos povos naquele período, suas cores e a forma como foi produzida inspiraram a produção de novos modelos que homenageiam o passado e o presente. Algumas das tapeçarias na Era Viking apesar do desgaste do tempo estão sendo recriadas graças à possibilidade do estudo de interpretação dos elementos ali bordados bem como de ilustradores que tentam recriar os possíveis pedaços que faltam para a complementação da história que está por trás de cada uma delas.

 

Fontes - 1. Lise Bender Jørgensen, North European Textiles until AD 1000. (Aarhus: Aarhus University Press, 1992)


2. M.S. Dimand, ‘Mediæval Textiles of Sweden’. In: The Art Bulletin, Volume 6.1 (1923), pág.11–16.


3. Marianne Vedeler, Silk for the Vikings. (Oxford: Oxbow Books, 2014).


Fontes online:


1. Danièle Cybulskie, ‘A Five–Minute Guide to Medieval Fabrics,’ Medievalists.net, 2015.Disponível em: https://www.medievalists.net/2015/06/a-five-minute-guide-to-medieval-fabrics/


2. Madeline Jarry, ‘Tapestry,’ Encyclopaedia Britannica, 2016.Disponível em: https://www.britannica.com/art/tapestry.


3. Museum of Cultural History, ‘The textiles among the Oseberg finds,’ University of Oslo | Museum of Cultural 4.History, 2017. Disponível em: https://www.khm.uio.no/english/visit-us/viking-ship-museum/exhibitions/oseberg/the-textiles-among-the-oseberg-finds/index.html


4. R. H. Ragnarsdóttir, ‘The Njál’s Saga Tapestry in Hvolsvöllur in South–Iceland – Njálurefill,’ Guide to Iceland. Disponível em: https://guidetoiceland.is/connect-with-locals/regina/the-njals-saga-tapestry%E2%80%94njalurefill


5. Rollo tapestry: the Viking chieftain’s life with politics, war and love,’ Vikingeskibsmuseet Roskilde, 2017.Disponível em: https://www.vikingeskibsmuseet.dk/en/news/article/rollo-tapestry-the-viking-chieftains-life-with-politics-war-and-love%e2%80%931/


6. The Art Institute of Chicago, ‘The Use and Function of Tapestries,’ The Divine Art | Four Centuries of European Tapestries,2017.Disponível em: https://archive.artic.edu/divineart/usefunctap/


7. The Skog wall hanging,’ Uppsala Cathedral, 2017. Disponível em: http://www.himlenarhar.se/foremal/the-skog-wall-hanging/?lang=en


8. The Överhogdal Tapestries,’ Jamtli Museum, 2017. Disponível: https://www.jamtli.com/en/exhibitions/overhogdalsbonaderna/


9. The Viking Age Archive. Viking Age Tapestries- 1,2,3,4 and 5, 2017. Disponível em: https://www.thevikingagearchive.com/viking-age-tapestries-4-inventory/


113 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page