top of page

COMO LER A CALIGRAFIA MEDIEVAL?




A disciplina de leitura da caligrafia medieval é chamada de paleografia, que é o estudo dos sistemas de escrita históricos e a decifração e datação de manuscritos históricos, incluindo a análise da caligrafia histórica, e para isso queremos oferecer um pequeno auxílio sobre "Como Ler a Caligrafia Medieval", e claro, iremos focar em documentos em Inglês Médio.


Tipos de Scripts


Pois bem, os escribas medievais aprendiam 3 tipos diferentes tipos de caligrafia, ou scripts, para diferentes tipos de documentos, (em breve iremos escrever sobre esse assunto).


Isso ajudava muito no dia-a-dia, pois alguns scripts eram mais adequados para produções formais e esteticamente atraentes, como uma bíblia de apresentação, e outros eram projetados para documentos que precisam ser produzidos de forma rápida e barata, como cartas legais. Esses 3 são Textura, Anglicana e Secretario.


Destes, anglicana e secretário são os mais usados ​​para copiar textos do inglês médio. Nossa discussão se concentrará nesses dois scripts. Lembre-se, porém, que mesmo que ele esteja usando uma escrita específica, cada escriba tem uma mão distinta. Toda vez que você olhar para um novo manuscrito, você precisará se acostumar com as características da(s) mão(s) do(s) escriba(s).


Formas Especiais


Algumas formas de letras usadas em scripts medievais parecem muito diferentes daquelas que usamos hoje. Abaixo estão alguns exemplos.



Observe que o mesmo documento pode ter formas diferentes, mesmo quando escrita pelo mesmo escriba.


Caracteres Especiais do Inglês Médio


O inglês médio usa certos caracteres especiais em seu alfabeto. Esses são


thorn equivalente a “th”, e impresso Þ





Eth também equivalente a “th”, e impresso ð





Yogh que pode ser transcrito “gh” ou “y” e é impresso ȝ







Algo importante para ser mencionado, sobre esses caracteres, você deve entender como transcrevê-los. As edições mais antigas de textos em inglês médio costumam usar esses caracteres, mas as edições mais recentes os transformam silenciosamente em seus equivalentes modernos.


Mínimos


Os escribas medievais usavam mínimos para formar letras. Um único mínimo se parece com isso:




Vários mínimos podem formar uma única letra, ou mesmo um grupo de letras. Em particular, os mínimos são geralmente usados ​​para as seguintes letras:


Um mínimo: "i", "j"

Dois mínimos: "n", "u", "v"

Três mínimos: "m", "w"


Muitas vezes é difícil saber qual letra ou letras um grupo de mínimos representa, a menos que você possa determinar a palavra inteira a partir do contexto. Aqui está um exemplo:




Animal


O "a" inicial ajuda a determinar qual deve ser a sequência de mínimos no meio da palavra. Aqui está mais um exemplo, desta vez uma palavra latina:




Nullum - Não


Embora pareça à primeira vista que esta palavra é composta inteiramente de mínimos, os dois caracteres centrais são "ll". Como você pode ver, os escribas não seguiram nossa prática de colocar espaços uniformes entre os caracteres, então às vezes os mínimos de caracteres separados são executados juntos, ou os mínimos que formam o mesmo caractere serão separados.


Palavras Inteiras


A discussão dos mínimos mostrou como é importante olhar para palavras inteiras, aqui temos mais exemplos, com a transcrição e tradução, e lembre-se de que a ortografia do inglês médio varia.






Wyl - Festival





Schal - Cachecol




Sonnys - Filhinhos




Reydned - Reinou


Observe que os quatro mínimos que compõem o "n" duplo correm juntos; contexto lhe diz o que essas letras devem ser. Esta palavra usa duas formas de "s", longo e curto.


Lendo uma Linha


Claro, o contexto mais completo vem da leitura de palavras dentro de um texto, onde uma noção do tipo geral e do teor do texto indica quais palavras você provavelmente encontrará. Aqui está um exemplo de linha com a transcrição e tradução em seguida.


and so to come wyÞoute delay - e assim por vir sem atraso
and so to come wyÞoute delay

Observe o uso do caractere espinho do inglês médio (Þ)


so that they toke a daye of loue and accorde
so that they toke a daye of loue and accorde


conquered all frauce and wan there so moch gold
conquered all frauce and wan there so moch gold

Þat he knoweÞ not hym self a ryȝte
Þat he knoweÞ not hym self a ryȝte

Observe o uso de espinho (Þ) e Yogh (ȝ)


Abreviaturas


Para escrever mais rapidamente, os escribas medievais usavam várias abreviações. Esta seção apresenta algumas das abreviações mais comuns que você encontrará em textos em inglês médio.



Um macron (¯) sobre uma letra indica um "m" ou "n" ausente.

Ex: a palavra "hym".




Este símbolo é frequentemente usado para abreviar a palavra "and".




Este símbolo é frequentemente usado para abreviar "con".





Um "r" final geralmente aparecerá acima de uma palavra, como em "favor"




O dígrafo "er" ou "ir" é indicado com uma vírgula em relevo, como no exemplo abaixo, que se lê "tir"



Artigos do inglês médio começando com "th" (that, this, the, etc.) às vezes são abreviados com um espinho na linha principal e a letra final da palavra acima dela. Ex. a abreviação de "that"




Finalmente, existem três abreviações para "per", "pro" e "pre / pri", respectivamente. Aqui vai uma atenção, para que você possa mantê-los distintos:



"Per" é "p" com um traço cruzado na haste.




"Pro" é "p" com um laço atrás da haste.





"Pri / Pre" é "p" com uma vírgula invertida ou um mínimo acima.




Pontuação


O inglês médio usa pontuação idiossincraticamente. Enquanto pensamos em pontuação como vírgulas, pontos e aspas como servindo a uma função sintática, no inglês médio a pontuação era frequentemente uma ajuda para falar. Cada escriba pode ter um estilo ligeiramente diferente de pontuação, mas algumas diretrizes gerais se aplicam.


Um punctus ("ponto") indica uma pausa curta. Pode separar substantivos em aposição, cláusulas ou, ocasionalmente, sentenças. Embora pareça com o nosso período moderno, na maioria dos casos funciona mais como uma vírgula.

Um punctus elevatus ("ponto elevado") separa as principais unidades sintáticas, como frases. Nesse sentido, ele age como um período. Assemelha-se a um ponto e vírgula invertido.



Uma virgula separa pequenas unidades sintáticas ou métricas. Pode atuar como uma vírgula ou como uma Caesura - (Uma pausa ou espaço de respiração dentro de uma linha de verso, geralmente ocorrendo entre unidades sintáticas.) em uma linha de poesia.



Aqui um pequeno exemplo para você identificar todos os três tipos de pontuação


E por hoje encerramos aqui, iremos postar mais conteúdos assim até porque é um conteúdo muito vasto, e caso você queira aprender ou praticar caligrafia gótica, você deve conhecer os cursos e o rico conhecimento do Profº Mestre Smythe.


E lembre-se de que a melhor maneira de aprender paleografia é praticando! Leia tantos manuscritos (ou imagens digitais online de manuscritos) - aqui vai algumas bibliotecas digitais para você mergulhar nos documentos:





444 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Komentarze


bottom of page