top of page

CINCO COISAS PARA VOCÊ NOTAR NO FILME: CORAÇÃO DE CAVALEIRO



I - A Política


Se você olhar atentamente para a roupa do Príncipe Negro e o dossel sob o qual ele se senta, verá os leões da Inglaterra e as flores-de-lis da França juntos. Isso exemplifica a crença de que o rei Eduardo tinha o direito de governar tanto a Inglaterra quanto a própria França - a base da Guerra dos Cem Anos em curso. Além disso, quando o Príncipe Negro cavaleiros William Thatcher, ele opta por criar uma herança “antiga real” para legitimá-lo em vez de recompensar um plebeu por se elevar acima de sua posição. Isso mantém a ordem social perfeitamente no lugar, algo com que a família real estaria muito preocupada neste momento.



II - Os relacionamentos


Continuando com o Príncipe Negro por mais um momento, nós o vemos assistindo a um torneio com uma namorada, provavelmente sua esposa, Joana, a Bela Donzela de Kent. A interação entre os dois é feliz e afetuosa, e temos todos os motivos para acreditar que seu relacionamento real também era. As relações entre Thatcher e seus amigos mostram uma demonstração contemporânea de amizade que também se destaca. Se uma pessoa, como Thatcher, fosse colocada no tronco, ela teria que contar com seus amigos para mantê-la a salvo da turba da melhor maneira possível. Thatcher teria sorte de ter esses amigos por perto.


III - Chaucer


Ok, então o conto deste cavaleiro não é nada parecido com o de Chaucer, mas há alguns detalhes nerds do Chaucer que valem a pena mencionar. Chaucer passou o tempo vagando pela França (provavelmente vestido) em missões diplomáticas. Também foi teorizado que ele tinha algum tipo de problema com o jogo, já que estava sempre pedindo dinheiro (e até escreveu um poema reclamando para a bolsa). Finalmente, ele realmente estripou um perdoador e um invocador em The Canterbury Tales, uma vez que foram escritos como repugnantes até o cabelo e a pele ruins. Suas descrições são algumas das mais divertidas de ler.


IV - Detalhes de periferia


Embora a visão do filme seja uma abordagem moderna de um passatempo medieval, há muitos detalhes interessantes a serem observados, como o layout das cidades ou um artista que viaja contando histórias da Bíblia para crianças fora de Paris. Também vale a pena observar a destreza com que o cavaleiro que faz justas do Conde Adhemar, já que é raro ver justas hoje em dia. Dê uma olhada.


V - O Espírito


Embora haja muito o que criticar sobre A Knight's Tale , o que adoro nele é o espírito que eles capturaram. Desde os gritos e palmas na abertura do filme, às afirmações sobre a velha armadura começando uma nova moda, este filme fala das semelhanças entre o nosso tempo e o passado. Isso não apenas sugere que as pessoas da Idade Média amavam esportes e moda, mas também aponta para o fato de que, em vez de todos aceitarem o status quo, havia pessoas que acreditavam em caminhar em direção à mudança. Eles podem não ter seguido o caminho de William Thatcher, mas os agentes de mudança, de fato, existiram.


Embora eu não baseasse uma tese em A Knight's Tale, acho que vale a pena assistir. É uma maneira divertida de ser lembrado de que a Idade Média envolve mais do que lama e lama; eles também eram cheios de cor, moda e diversão.

 

Filme - A Kinight's Tale ( Coração de Cavaleiro)


Lançamento - 21 de setembro de 2001 (Brasil)

895 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page